sábado, 14 de fevereiro de 2009

Papo na sala, eu no escri

Nina e o pai no sofá.
- Eu sou de osso, carne e dentinhos, diz ela.
Risos. Mas professor de Filosofia não se contém.
- Mas você também é feita de alma, diz ele.
- Alma?
- Sabe o que é alma?
Ela pensa.
- Ah, eu sei! É uma sombra que vive dentro da gente.

8 comentários:

lola aronovich disse...

Que gracinha, Tina. E ela deu uma definição linda do que é alma!

Tina Lopes disse...

E o papo filosófico foi longe, e mais fofo ainda.

MegMarques disse...

Também achei muito poética a definição dela. Linda!

cris disse...

eu, wittgensteiniana convicta, iria meter a colher e dizer que o que está oculto non interessa, hahahahaha. [tina, minha bunda tá quadrada. a bicha austríaca vai me enlouquecer. fui!]

Tina Lopes disse...

Meg, a Nina me vem com umas poetices mesmo. Lembra da coxinha - que parece uma lágrima?

Cris, o pai da menina é rousseauniano e merleaupontyano. Não sei que bichos são esses, mas ele faz a conversa ir bem mais longe.

cris disse...

vixe. wittgenstein é mais simples. tudo é linguagem, fora da linguagem não há nada. alma é pra religião, diria ele. wittgenstein é meu pastor e nada me faltará.
=)

cris disse...

quer dizer, isso aí foi uma simplificação bem grosseira. mas pra caixa de comentários tá bão. bjim

Tina Lopes disse...

Ah, então tô com o Witt e não abro.