quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Radicais à solta

Fui numa dermatologista daquelas, com todo tipo de tratamento pra todo tipo de problema de pele. Só me deu boas notícias: a mancha vermelha que estava me preocupando não é nada - meu organismo adora me pintar de vermelho, é uma coisa vascular e tals - e a decadência pré-40 pode ser amenizada. Claro que a custo de ouro.

Isso tudo me lembrou de quando morava em Ribeirão Preto, sem dinheiro nem pra protetor solar - e aquela terra tem um sol de lascar que me manchou o rosto pra sempre.
Logo que entrei num plano de saúde, fui num dermatologista.
Médico e professor. Acho que da USP de Ribeirão. Um velhão meio cara amarrada. A sala de espera era cheia de fotos tipo Sebastião Salgado. Aquele povo feio, judiado, sabe como é (eu adoro, então não me xingue).

Já no começo da consulta falo das fotos (eu fazia um curso de fotografia) e descubro que o médico atende os bóias-frias da região, que trabalham com cana, e o pessoal do MST.
Tudo com esquema com a universidade, bonito, de voluntariado e conscientização e blabla.
E Cristina, a Fútil, decide fazer piadinha.
- Ué, mas o senhor deveria ser contra radicais livres!

Juro que demorou pra me darem outro olhar frio de desprezo como o dele.

7 comentários:

cris disse...

HAHAHAHAHAHAHA, ah, que véio chato, pô. eu adorei a piadinha. bjs, querida.

lola aronovich disse...

Tem gente sem senso de humor, né? Às vezes eu tenho pesadelos com olhares de desprezo!

Srta.T disse...

AHAHAHAHAHAHAHAHAHA mas a piada foi genial!

Anne disse...

Achei a piada engraçada. Sei bem como é esse olhar, já recebi inúmeras vezes por pessoas que não entendem as minhs piadas.
Reconheço que meu humor não é comum. =^.^=

Cinthya Rachel disse...

o cara é q nao tinha o menor senso de humor

Tina Lopes disse...

Vai ver, gente, a piada já era velha pra ele.

Tina Lopes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.