segunda-feira, 13 de abril de 2009

ANSIEDADE

Acepções
■ substantivo feminino
1 grande mal-estar físico e psíquico; aflição, agonia
Ex.: a demora no atendimento causava-lhe a.
2 Derivação: sentido figurado.
desejo veemente e impaciente
Ex.: com grande a. aguardava o seu casamento
3 Derivação: sentido figurado.
falta de tranqüilidade; receio
Ex.: com a., procurava um lugar para ocultar-se
4 Rubrica: psicopatologia.
estado afetivo penoso, caracterizado pela expectativa de algum perigo que se revela indeterminado e impreciso, e diante do qual o indivíduo se julga indefeso


Etimologia
lat. anxiètas,átis 'id.'; ver ang-; f.hist. 1789 ansiedade, 1844 anciedade

Sinônimos
ver sinonímia de inquietação

Antônimos
ver antonímia de fúria



Assim fica difícil. Então que ansiedade é, praticamente, tudo. Todos os meus males cabem na definição de ansiedade. E no entanto, não quero mais tratar ansiedade. Eu quero simplesmente não ser mais, não sentir mais, ser um não-ansioso ser.
Não quero fazer terapia e tirar meus esqueletos do armário, deixa eles lá, guardados pra brincar quando for velha e solitária.
Não quero tomar remédios.
Não quero me queixar da vida, não tenho uma vida queixável, pelo contrário.
Conheço gente demais tomando ansiolítico. Não é possível que as pessoas não possam viver sem, o tempo todo. Não é possível que a ansiedade seja tudo isso, e que tudo isso seja desligável com pilulazinhas ou acupuntura.
Eu só quero parar de quebrar meus dentes.
Mais um se foi nesta semana. Enquanto eu dormia.
Até esqueci de contar pro Dr. B. o meu sonho quebrador de dentes: sonhei que eu era o House e que entrava numa universidade e matava todo mundo que cruzasse no meu caminho. Um por um, cada um com um tiro. E como eu era o House, fazia um comentariozinho cínico pra cada vítima. Daí de repente eu era a vítima, e estava com a Nina no colo, fugindo do House matador.

Legal, né?
Em primeiro lugar, é sonho, gente. Eu não sou capaz nem de matar alguém. Nem mais de tiradas espirituosas à House!
Um sonho que demonstraram bem claramente dois sentimentos: raiva e medo. Normal. O sonho foi um escape, como sempre. Uma lata de lixo, como diria o Tony Soprano.

Eu só preciso saber COMO parar de quebrar os dentes.


*Tem a placa, mas só vou ter uma placa moldada quando parar de quebrar os dentes e ter pelo menos um mês de boca normal, sem obturações, cirurgias, curativos e o escambau. Coisa que não acontece há tipo um ano. Anyway, esse dente novo foi a gota d´água e vou fazer uma placa diferente todo mês, se for preciso. Tomar mio relaxantes também. Etc.

8 comentários:

Claudia disse...

ô Tina, vc tem bruxismo, certo? E placa de silicone não ajuda? Eu tenho a rígida e a de silicone, que acho melhor. Tá bom que não uso quase nuunca, não sou exemplo pra ninguém, mas bem, dar palpite na vida dos outros é bem mais fácil, né? Hahaha

Dagwood disse...

Bom, já que vc não quer fazer nada do que pôs na lista, só resta mesmo por o tal negocinho nos dentes.

Mas existem uns coquetéis homeopáticos q são muito bons para, pelo menos, dormir bem.

Tosatti disse...

Também estou nessa fase ansiosa e não vou me render. Tomo as gotinhas milagrosas e sigo em frente.

PS: Quase dentes quebrados tb!

Adorei os textos. Bjs

Cinthya Rachel disse...

passiflorine. natural, um por dia. demora pelo menos uma semana pra fazer efeito, mas dá uma melhorada sim. aliás, faz tempo q não tomo, sendo q meu nome do meio é Ansiedade

Tina Lopes disse...

Valeu, amores, vou procurar um homeopata sim. E um acupunturista: li por aí que resolve. Bjks.

Srta.T disse...

Já fiz tratamento psiquiátrico/psicológico pra ansiedade (meu caso era de TAG mesmo: transtorno de ansiedade generalizada, com ataques de pânico de brinde). Na fase punk eu tomava Olcadil+Amitryl. Depois passei pra sertralina, depois pra venlafaxina, depois... tomei jeito. Quando tô muito atacada, tomo um homeopático chamado Ansiodoron e só. Fede pra burro o comprimido, mas funciona.

Eu rangia os dentes, mas nunca cheguei a quebrar nenhum, só ficavam sensíveis mesmo. A medicação ajudava a relaxar, mas acho que você deveria usar as plaquinhas. Homeopatia e acupuntura funcionaram muito bem pra mim, nunca mais tive crises e consigo controlar bem a ansiedade hoje em dia só com natação e gibis, ehehehehe.

Estimo as melhoras, flor! Beijos!

lola aronovich disse...

Não entendo nada disso, só sei que preciso urgentemente procurar um dentista. Mas acho que não ranjo os dentes nem nada.
Tina, boa sorte! Aí tem boas dicas. Mas, sinceramente, eu não descartaria terapia de cara, não. Eu só fiz uma vez, em 2007, por um semestre, e adorei. Era em grupo. E fiz pelo SUS! Eu faria de novo no ato, se pudesse. Pra mim não foi nada de desenterrar esqueletos. Foi mais uma conversa legal toda semana com amigos.

Anônimo disse...

ler todo o blog, muito bom