sexta-feira, 19 de março de 2010

Correndinho

Agora sou chique. Em vez de pagar academia pra ir tomar banho e dar de cara com um absorvente usado jogado no box do chuveiro, saio na ciclovia, ando até um parque e lá encontro meu professor de spinning, aka personal de corrida. Já fiz duas aulas, marcamos para todas as terças e sábados. É o exercício mais difícil que já fiz mas acho que vou me adaptar.
Ah, e ele me jura que minha corridinha-trote já é estágio 2 de iniciante, isto é, não estou tão mal.
Tudo dói.
Tenho ido semanalmente também numa nutricionista e emagreci pouquíssimo, apesar de estar comendo super pouco, comida selecionadíssima e fazendo mais exercícios.
Motivo: não segui à risca o cardápio. Comi menos do que ela manda.

Não pense que eu sofro, adoro tudo isso.
Mas a Cristina de 20 anos tem profundo desprezo pela Cristina de quase 40.

4 comentários:

sobrefatalismos disse...

Normal. Eu não preciso me preocupar muito com isso, confesso. Nasci e cresci extremamente magerrima, o que às vezes faz com que eu me sinta ridicula e doente, pois nunca estamos satisfeitos com o corpo que possuimos.
Faço muita caminhada, porque gosto, adoro observar a paisagem de uma forma que eu a acompanhe. E vice-versa.
Gostei muito do teu blog. Voltarei. Abraços.

Mari Biddle disse...

Olha, que bom que tu ta com um treinador particular porque ontem mesmo eu passei um apuro na academia. Um senhor inundou o ambiente da sala de esteira ergometrica (acho que eh esse o nome) com um perfume de peixe. Eu fui num horario de pico, tive que fazer o tempo recomendado pelo personal trainer e nao tinha como correr daquele homem suarento e fedorento.

Ai tu sofre com absorventes? Aqui eu sofro com os malditos pijamas. Sim, eu moro nos tais suburbs e o povo vai a academia de pijama...de pijama! Eh a morte! Eu nao aguento ver tanta feiura nao! Doi!

Queria tanto viver em OC ou pelo menos Desesperate Housewife para nao ter de conviver com os pijamentos. Ainda bem que nao tenho de tomar banho na academia senao...

O dia que eu chegar a sua marca no eliptico, te conto. bjs

deniseescreve disse...

Eu acho que é exagero vc achar que 'está gorda', mas tudo bem, eu também, nos meus braços palito, sinto saudade do meu jeans 36 e 50kg cravados na balança... Vai entender, né? Fico pensando se não devia ser um pouco mais rígida também, porém já estou me reorganizando para que nada disso seja um peso e sim, cotidiano. E vamos à luta!

Tina Lopes disse...

Sobref., vc é daquelas que esquece de comer? Que fica sem fome quando fica nervosa? Que reclama de não ter mais carne na bunda? Te odeio. Hahahaha Brincadeira! Só te invejo. Volta sim!

Mari, tô passada com os pijamentos.

Dê, eu não acho que estou gorda, acho que estou ficando fofa. Agora o processo de desfofamento já reduziu a sensação.