terça-feira, 17 de março de 2009

Olha pra câmera

Já contei lá no LV da Fal mas não custa repetir aqui. Clodovil pra mim é super referência pop. Era (morte cerebral comprovada, já posso usar o pretérito, né) uma besta, gay alienado e recalcado, mas me fez querer ser estilista. Lá pelos 10 anos, eu o via todo dia no programa TV Mulher. Ele desenhava lindos vestidos de festas com poucos traços enquanto xingava as telespectadoras que mandavam cartas tratando-o por Clodô. Ele odiava ser chamado de Clodô.
Um dia ele chega ao programa de cara inchada, chorando. E conta que estava indo pro estúdio, ligou o rádio do carro, tinha Elis cantando; mudou pra outra estação, Elis cantando de novo; mais uma vez, Elis. E assim, sem ouvir notícias ainda (não tínhamos CBN nem BADnews), ficou sabendo - sentiu - que sua amiga Elis Regina tinha morrido. Conversando sobre o Clô, anos e anos mais tarde, eu e um amigo que também nunca o perdia no TV Mulher, nos perguntamos: mas por que ele mudava tanto de rádio? Não queria ouvir a Elis?

Imagina a alegria do suplente. E do PTC, my god.



Agora deixa eu dizer uma coisa importante. TV Mulher, com Marília Gabriela, Marta Suplicy, Clodovil, Ney Gonçalves Dias, foi uma das coisas mais importantes pras mulheres da minha família nos anos 80. Junto com o Malu Mulher. Pílula, independência financeira, carreira, tudo veio dali. Eu mesma só fiquei sabendo pela Marília que existia um negócio chamado vestibular.

12 comentários:

lola aronovich disse...

Ai, Tina, eu nem tinha lido o que vc escreveu. Imagino que vc leu o meu mini-post "Já vai tarde, Clodovil?". Talvez porque eu não tenha o menor interesse por moda, nunca dei bola pro Clodô. Eu via TV Mulher algumas vezes, mas só me lembro da Marta Suplicy e da Marilia Gabriela. Foi um programa importante, sem dúvida. Mas não por causa do Clodô, né?

Tina Lopes disse...

Hmmm, Lola, eu acho que incentivar a vaidade, a busca pela informação de moda e a auto-estima pra donas-de-casa dos anos 80 era uma boa, sim. Afinal, Amélia é que não tinha a menor vaidade, né?

Jeff Barcellos disse...

Nossa eu me lembro dessa manhã. Elas aos prantos pedindo desculpas para a Marilia Gabriela, em função da morte da Elis. Depois dizendo que tinha criado uma mini saia pra ela. Meu deus, clodovéia se foi, o mundo efetivamente ficou mais sem graça, porém menos reacionário. Os meus quase 40 tem me feito ficar mais anarquista, e também um pouco mais reacionário. Saudades dos nossos cigarros, cafés e pães de queijo.

Tina Lopes disse...

KKKKKKKKK minissaia pra Elis, hahahaah. Saudade aqui também. Bjk.

Dagwood disse...

Bom, eu tb acho Clodovil uma referência nos anos 80. Falei um pouco sobre ele lá no Livro, mas acho q falei mais do q significa sua partida para os q ficam... qq coisa dê uma olhada. Bjs

lola aronovich disse...

Tininha, não sei se a auto-estima e a vaidade baseadas num só princípio, gastar, é algo positivo. E Amélia não era vaidosa? Ela se arrumava pro marido. Era tão importante ela estar arrumada quanto a casa. Eu acho.
Sorry, Tina. Dicas de roupa havia de monte nas revistas femininas nos anos 80 (e antes. E depois). Mas revolução mesmo foi falar de sexo. E o Clodovil morria de inveja da Marta.

Tina Lopes disse...

Ok, Lola, acho que não me fiz entender. O Clodovil era um gay afetado que falava de moda pra mulher - que estava de avental todo sujo de ovo - sobre moda, tendências, enfim - vida lá fora. Eu acho sim que ele complementava a seriedade do programa de uma forma divertida. Ah, e na minha cidade não chegavam revistas de moda, acredita?

Cynthia Semíramis disse...

Eu lembro do Tv Mulher! E lembro também que eu gostava muito, embora não entendesse a profundidade de tudo o que estava sendo dito (eu devia ter uns 5, 6 anos na época). Não lembro do Clodovil, mas lembro de uma loira falando, e lembro que sempre enfatizavam estudos e trabalho fora de casa. E, óbvio, decorei a letra da música de abertura, hahaha.

Tina Lopes disse...

Ah, Cynthia, eu lembro porque já era quase mocinha. E lembro da minha avó paterna reclamar que ouviu a palavra "orgasmo" na televisão do mercado, largou os tomates e saiu correndo! hahahaahah

lola aronovich disse...

Argh, a Cynthia apareceu aqui só pra lembrar que é MUITO mais jovem do que a gente? (brincadeira!) "Por isso não provoque / é cor de rosa choque"...

disse...

Eu adorava TV Mulher! Principalmente os quadros do Clô e da Marta Suplicy. Era o máximo!

mujique disse...

eu vi até o michael jackson lá