terça-feira, 3 de março de 2009

Sábado, perto das 17h. Fui ao shopping fazer mão e pé. O filme só começava às 18h40, portanto tinha tempo de sobra. E apesar do salão ser gigantesco, aparentemente houve um surto de casamentos e festas na cidade, porque estava mais que cheio, mais que lotado. Tinha fila com senha pra conseguir manicure livre. Como não pretendia passear nem gastar no shopping, esperei bovinamente pela minha vez de ter o nome anotado na fila de espera. À minha frente uma loira baixinha bufava. "Vai demorar muito? Quanto tempo vou ter que esperar?", perguntou pra funcionária, que simpaticamente respondeu - "Não temos idéia, é difícil de dizer, então é melhor a senhora sentar e esperar". Pronto. A mulher entendeu o equivalente a "espere sentada". Quase gritou: "ah é? tenho que sentar? se eu quiser ficar em pé eu não posso????"
Gentem. Sábado. Fim do dia. Pra fazer a unha. Precisa?
A moça se explicou. "É que deve demorar, não temos idéia do prazo, então pra ficar confortável é melhor sentar".
A cliente gritou pra quem quiser ouvir "Mas eu vou ficar de pé!" e saiu de perto.
Chegou minha vez, a moça de cara desolada. Comentei: "imagina se fosse guerra e a fila, de mantimentos".
Mas tem gente que vive em guerra.
Aliás, eu sentei um pouco e vi que ia demorar demais, então fui embora. E finalmente comprei um pijama novo.

5 comentários:

Anônimo disse...

Oi Tina!
Odeio salão de shopping. Fui uma vez no do Shopping Estação mas achei muita loucura, muita genta. O fim. Acabo indo normalmente num Princess Hair da XV, horário de almoço. Ultimamente tenho feito eu mesma em casa. No começo ficava um horror, agora já tá ficando bonitim
Anne
=^.^=

Tina Lopes disse...

Oi, Ana, eu nunca vou nesse aí, tem gente demais mesmo. Até pra cinema é ruim. Mas eu, fazer unha sozinha, acaba dando em tentativa de suícidio - via cutículas.

Dagwood disse...

Bom, se vc comprou o pijama, podia voltar e esperar até deitada não? rsrs

beijos!

lola aronovich disse...

Eu fico tão feliz de nunca ter perdido tempo fazendo unha na minha vida... Minhas cutículas (seja lá o que for isso) são virgens! Como a da maioria dos homens, suponho.

Tina Lopes disse...

Lola, eu comecei a fazer a unha quando trabalhei na padaria com minha mãe. Pras mãos terem uma aparência über-limpas, sabe? E uma vez que você faça, vicia. Mesmo porque é um prazer toda a função de lava, hidrata, escolhe cor, adoro. Se fico mais que duas semanas sem fazer chega a dar agonia.