domingo, 4 de julho de 2010

Drops da Copa

Nina toda de verde-amarelo, eu correndo atrás de mochila e lanchinho e sei-lá-mais-o-quê pra levá-la a tempo pra escola antes do Brasil x Holanda na sexta-feira (ela quis assistir com os coleguinhas), as visitas chegam e, ao vê-la tão paramentada, perguntam:
- Nina, pra quem você vai torcer?
- CORINTHIANS!
- Mas não, Nina, hoje é Brasil e Holanda, pra quem você vai torcer?
- Ah, tio, eu só torço pro Corinthians.


***

Se eu tivesse apostado em bolões, tava rica. Nunca acreditei na seleção do Dunga. É que eu gosto de futebol, sabe. Fico feliz que o Dunga não tenha tido sucesso, com sua patriotada reacionária. Vi que a coisa não iria pra frente quando, na segunda coletiva (se não me engano) disse que "futebol é velocidade e técnica". Pensei comigo - isso é F1. Futebol é arte, estratégia, conjunto, talento, sorte, controle emocional, inteligência.


***

Quando teremos novamente um Romário?

***

Jogador que dá vexame em campo e diz que "estamos de parabéns" merece meu desprezo eterno.

***

Viciei em ouvir jogos pela Bandnews nessa Copa. Vale muito a pena ouvir a narração do Ulisses Costa ou do José Silvério, com repórteres bem-humorados e bem informados - e sem veia poética - como o Luis Megale e o Sérgio Patrick.


***

Sou Uruguai desde criança. Mas vai dar Alemanha, timaço que joga com a emoção e a arte que perdemos depois de tantos Parreiras, Felipões e Zagallos e seu futebol-resultado. Torço pela eliminação da Holanda porque fica chato ser campeão, justo nesta Copa, o time do país que colonizou a África do Sul e que, junto com a Inglaterra, criou o apartheid.


***

O time da Alemanha é odiado pelos neonazistas porque tem filhos de imigrantes de todo o mundo. O time alemão é todo formado por jogadores que atuam no país. Já no time brasileiro, só temos "estrangeiros". Gente que não ouve a torcida cantar e clamar seus nomes em sua própria língua há anos.


***

Adoro Maradona, sua história de rebeldia, de atuação política, de superação etc. Mas ele foi um péssimo técnico. Encher os jogadores de beijos (ou de orações, como o fez Dunga e sua equipe no time brasileiro) é pouco. E adoro ver a Argentina perder - minha intuição dizia que África 2010 seria a Espanha 1982 deles. Não é maldade! É uma tradição divertida entre os dois países. Adoramos nos odiar. E eu gosto de fazer parte da massa que seca o vizinho. É por essas e outras que a gente não faz guerra. 


***

Meu final de Copa ideal:  Alemanha x Uruguai / Talento x Raça.

9 comentários:

Mari Biddle disse...

Oi! A Nina é que tava certa. Hihihi!

Tu sabe que também tava pensando sobre os 'crentes' na nossa Seleção..putz! Não dá para sair puxando a reza e entregando para Jesus não.

No time Alemão tem um brasuca naturalizado. Cacau. Fofinho ele.

Vou ali ver o jogo. No canal espanhol porque eles gritam Gol com força. Na ESPN daqui rola uma preguicite por parte do locutor. É a fleuma britanica do locutor britanico.

Sérgio Lima disse...

Ótima análise sócio-histórica-futebolistica. E [mode machista on] vindo de uma mulher ficou melhor ainda[mode machista off]

Vivien Morgato : disse...

Eu não gosto e nem entendo patavina de futebol.
Fiquei feliz em entrar na vibe da torcida e triste com a derrota.
Vi uma análise hoje - acho que do Tadeu Schmidt - beeeem legal. Pelo menos pra pessoas leigas de tudo, como eu, ficou bem claro porque tanta gente criticava essa seleção...
beijos.

ditavonclaire disse...

eu acho que uns 200 contos levo nessa.
apostei sozinha, contra tudo e todos do prédio, lá atrás, que daria alemanha. fui vaiadaaaaaaaaaaaaaaaaaa, claro, mas acho que tava era bem certa. isso sim.

Caso me esqueçam disse...

dos tres boloes que fiz, ganhei dois. nao deu pra dar entrada numa casa com o dinheiro ganho, mas pagou as cervejas. o pior dessa historia eh que teria ganho se tivesse apostado contra o brasil no ultimo jogo. seria um consolo...

Denise disse...

Eu nunca fui lá muito fã de futebol, na minha casa, quem assistia aos jogos era minha mãe e meu pai, nerdão, ficava lá no computador. Até hoje tenho certeza *absoluta* que meu pai não sabe que precisam de 11 jogadores de cada lado...

Mas nesta copa, embalada pelo namorado (e já por ter acompanhado o brasileirão ano passado), achei divertido ver futebol. Como sempre fui atleta, tenho facilidades em saber estratégias de jogo, regras, etc, daí torcer e saber falar sobre era uma delícia! hahahahahaha

Vou confessar: eu gosto mesmo é de reunir o povo, enfeitar a casa, estas coisas de mulherzinha.
beijo!

Rubão disse...

Subscrevo tudo. Só faltou dizer que a maior parte dessa culpa é do bandidão-mor que botou o Dunga lá, e que enriquece às custas de um esporte que, provavelmente, nem entende nem aprecia.

Abraços,
r

Rita disse...

Eia, quanta coisa boa junta!

Pois então, não me fala essa coisa dos neonazistas que vou torcer pra Alemanha da mistureba! Mas o Uruguai tá lá e quero o vizinho campeão (se fosse a Argentina, não, que não vou assim quebrar uma tradição tão importante, hihi), mas o Uruguai eu quero... Veremos

Nina, como sempre, arrasando.

Quando você quiser ganhar uma graniha, aposta comigo. Não dou uma dentro. Mas acertei na vitória da Holanda. Ou seja, quando eu quero errar, acerto, sacumé?

Beijitos!
Rita

lola aronovich disse...

Adoraria que a final fosse Uruguai X Alemanha! Será? Será? Sei não, mas acho mais fácil o Uruguai ganhar da Holanda do que a Espanha ganhar da Alemanha...