segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Dia 19: Melhor Faroeste




E lá vem ele de novo. Clint Eastwood sendo o mesmo e ainda assim, reinventando-se. Alterando a matrix e reformulando o déjà vu. Os Imperdoáveis não é o mais clássico, o mais antigo, o que firmou o gênero, mas é a homenagem mais sincera e definitiva sobre o Faroeste.A história segue a tradição da matança via pagamento de recompensa, só que agora são prostitutas que oferecem o pouco dinheiro que arrecadam, em grupo, para vingar a colega que foi desfigurada por um caubói violento - já que o xerife da cidade, o assombroso Gene Hackman, aceita uma mera indenização. Assim, um "kid" recruta o velho pistoleiro aposentado, Eastwood, que por sua vez chama o amigo Morgan Freeman, para caçar os criminosos. Outro pistoleiro, o English Bob (Richard Harris, de Um Homem Chamado Cavalo), também quer a recompensa. Bem. Todo mundo já assistiu, acredito, e sabe de que cenas poderosas, à beira de fogueiras verdadeiras, com cenários e atuações espetaculares, estou falando.

MAS...
Eu não poderia deixar passar a chance de citar O Pequeno Grande Homem, no qual Dustin Hoffman arrasa como um branco que vive entre índios, depois volta pros brancos, depois pra tribo... uma herói macunaímico, um Forrest Gump da história do Velho Oeste, moderno (tem até um índio gay), dramático e historicamente correto - aqui, os brancos não são heróis. Programão.


7 comentários:

André T. disse...

Nossa, pra mim os melhores são os filmes do Leone sem nem ter dúvida.

Era uma vez no Oeste, a sequência de abertura já vale pelo ingresso:
http://www.youtube.com/watch?v=yUmJkRn_Qxw

A Trilogia do "homem sem nome", principalmente o "Três Homens em Conflito" (the good, the bad, the ugly) também é uma obra-prima e estaria na minha lista de melhores filmes foreverandever.

Mas Os Imperdoáveis também é realmente muito bom! Gosto muito também do "Sete Homens e um destino ".

Também sou fã do modernoso-pop Tombstone (o personagem do Val Kilmer, Doc Holliday, tuberculoso-alcoólatra-mulherengo-sarcástico é meu ídolo).

Onde os fracos não tem vez é meio western também, não? Um western modernoso.

Enfim, acho que deu pra notar que eu amo o estilo, hehehe.

Tina Lopes disse...

Desses todos, só não sou chegada em Tombstone. Também adoro e esses que você falou eu deixo pra Luciana discorrer, porque ela sim é fissuradérrima. =)

Rita disse...

Ai, Tina, que vontade! Gostei d'Os Imperdoáveis, mas nunca vi Pequeno Grande Homem.

Minha lista já tem 60 metros, falei?

bj
Rita

Luciana Nepomuceno disse...

Ai, Tina, fui tão desonesta que sinto vergonha.

Suas escolhas são maravilhosas e nem falei deles pra não borrar apresentação tão precisa.

Anônimo disse...

Sem duvida o melhor de todos é Obom o mau e o feio, e em sua triologia por um punhado de dolares e por uns dolares a mais.

trombone com vara disse...

RASTROS DE ÓDIO, JOHN FORD

Augusto disse...

Podium garantido para qualquer um da trilogia do dolar, mas o primeiro lugar é de "Era uma vez no Oeste".