sexta-feira, 14 de setembro de 2012

E suspira

Quando você vem andando distraidamente e se depara com um vulto fugidio, com aquele jeito de andar, de jogar a franja, um casaco parecido, ou exatamente aquele tom de voz, mas passa rápido demais pra conferir e te faz lembrar, te assusta, de repente, com aquela saudade esquecida.


3 comentários:

Pucca disse...

A primeira coisa que lembrei ao ler o post's foi:
"Já faz tempo
Eu vi você na rua
Cabelo ao vento
Gente jovem reunida
Na parede da memória
Essa lembrança
É o quadro que dói mais..."
Como nossos pais - Elis Regina

Nina disse...

Passei por isso recentemente. mas não foi uma experiência boa, mas reconfortante.

Luciana Nepomuceno disse...

e eu pensei que fosse o espelho, mas os comentários me alertaram que ano lendo cecília Meireles demais ;-)