quinta-feira, 4 de junho de 2009

Pra quem adora o frio

Eu odeio o frio. E agora começou a merda. Vai até outubro, garanto, com "veranicos" no caminho. Mas a regra daqui pra frente é aquecedor sempre à máo (Juanito, o laptop espanhol, ou melhor, cataláo, náo tem til) assim como os remédios pra tosse/coriza/febre.

Claro que tenho mil amigos por esse país tropical que dizem adorar frio. Entendo. É diferente. Exótico. Chique. Aconchegante. Pra quem vê de fora. Pras visitas. Aliás, minhas visitas sempre chegam animadinhas com suas botas novas e cachecóis leves e voltam dando graças-a-deus do feriado ser curto.

Eu odeio andar ainda mais encurvada (minha postura já é lamentável) porque o vento corta mesmo, é uma figura de linguagem batida mas é isso. Lábios e rosto ressecados, rachando. Náo me falem de hidratantes, todos estáo lá no banheiro esperando a hora da coragem do banho. Porque aqui no Brasil náo temos calefaçáo, né. Entáo absolutamente nenhuma casa (estou falando de gente normal, classe média baixa, average) tem condiçóes de aguentar o frio que passa pelas janelas, faz com que as cortinas fiquem duras, nos obriga a mudar os móveis de lugar, camas bem longe delas e das portas por causa da "friagem" que entra pelas frestas. E no banheiro, pode botar aquecedor (a conta de luz triplica nesta época) que náo adianta.

No trabalho, exageramos no café, que gela depois do primeiro gole. Tiro o casaco pra me acostumar com a temperatura ambiente, porque se sair no final da tarde com a mesma roupa que uso lá dentro, congelo. Nosso ar condicionado é doido, entáo esquenta demais ou de menos.

À noite, que era pra dormir, fica impraticável. A Nina dorme no quarto com aquecedor ligado e a gata Mimi queimando os bigodinhos nele (ela agora só passeia de dia). Já a Nina se mexe a noite toda, incomodada com o excesso de cobertores e edredons. Escuto o barulho dela se virando, levanto - saio do quentinho que já demorou pra ficar bom - e vou cobri-la. Ontem a madame estava simplesmente de ponta-cabeça na cama. E náo me venham as máes blasé dizerem que "basta um moleton bem quentinho e deixar que o filho (a) se descubra a noite toda". Eu lá vou deixar criança gelar - depois pega uma tosse e tem que fazer inalaçáo duas, três vezes por madrugada (o inverno de 2007 foi assim, inesquecível).

Entáo, como estou ficando velha e sem paciência, claro que nas últimas noites a Nina tem ido dormir na caminha dela e acorda na minha cama. Porque lá pelas 3 ou 4 da madrugada, abaixo de zero grau (e com a mesma sensaçáo no corredor) eu desisto e a levo, com "toi" (o cobertorzinho favorito) e travesseiro, pro meu quarto. Daí vem as psicopedagogas dizer que nào pode, criança tem que dormir sozinha e tals. Eu sei. Mas e eu tenho que morrer de pneumonia?

Ok. Esses sáo os meus motivos pessoais e egoístas pra odiar o frio. Mas tem o resto, né? Que sáo as pessoas. A moça que vende balas no sinal, enquanto as filhas esperam no ponto de táxi. Elas continuam lá todo dia, no vento impiedoso - outro clichê perfeito. Na rua, os bêbados náo sáo mais asquerosos e sujos: eles estáo congelando. Os cachorrinhos, os gatinhos, os cavalos dos colhedores de papéis. Os lixeiros que trabalham de madrugada. Durma-se, bem cobertinha, com um cenário desses à sua volta.

Entáo é isso, eu odeio o frio.

15 comentários:

Haline disse...

eu adoro frio. sem chuva. chuva só qdo não tenho que sair de casa. de qq forma como a cidade não é preparada pro frio (rj) essa é a merda né? ps. : não lembro como cheguei aqui. *rs*

asnalfa disse...

kkkkkkkkkkkkk
quanto mau humor!!! pelo amor de god!!!!!

ja apareceu os fios de cabelo branco?? kkkkkkkkkk
adoro o frio.. a gente fica mais elegante... e beijar na boca é bem melhor!!

ah.. e tem as comidas... bastante aldinhos e fondue... nucna comi esse ultimo... aqui em Goias o povo é analfabeto pra essas chiquezas...

ah proposito.. maei a novo foto que vc tiro ude vc... vc é bonita mesmo.. so precisa dar uma arrumadinha nessas olheiras... nem parece ter 38 anos..

cris disse...

sim, eu te entendo. eu sou daquelas que gosta de frio, masé friozim, tipo de 17º como fez ontem no rio. coisa que pode ser resoovida com uns casaquinhos, ou ficando exposta ao solzinho da tarde. esse friozão de vocês eu também detesto. uma semana em londres foi o suficiente pra me mostrar o quanto eu sofreria se tivesse que morar em lugares assim. meu nariz sangrava tanto, tanto, e eu não tinha ânimo pra nada. teve um dia que tive que voltar as pressas pra casa da amiga pq começou a cair uns floquinhos de neve, coisa igual a sabão em pó e por causa disso eu não visitei greenwich como deveria. qdo cheguei em casa me joguei embaixo do edredon de roupa e tudo com aquecedor ligado e dormi por umas 2h. parecia que toda a energia do meu corpo havia se exaurido e eu precisava repor. então eu sou solidária a você. friozim, só o do ridejanêro, babe. bjs!

cris disse...

vixe, o frio acabou com as minha capacidade de 'concordância': *começaram* a cair uns floquinhos de neve.

Suzana Elvas disse...

Tina;

Eu uso hipoglós direto na boca - durmo que nem Bozo. Só assim pra aguentar a boca toda queimada, despelando e ardendo.

Eu enfio a toalha das meninas no forno para esquentar - e os pijamas também. E os roupões. Boto bolsas de água quente debaixo do cobertor (de lã) de cada uma.

A casa que eu moro (em Santa Teresa, que tira uns bons quatro graus da temperatura do Centro) foi projetada de uma maneira fantástica, com uma armação de madeira preenchida de tijolos e uma mistura que entra até salitre e óleo de baleia. Só sei que a casa fica quentinha no inverno e arejada no verão.

Já pensou em enfiar a Nina num saco de dormir? Minha mãe fez (do tipo sacolão, sem o travesseito) para as meninas dormirem em Friburgo, porque elas também chutam as cobertas. Resolveu que foi uma maravilha, porque eu enfio a bolsa de água quente (daquelas pequeninas, de bebê) lá dentro para esquentar os pés. Ela usou um cobertor de lã. Costurou o dito num edredon mais fino (aqueles que chamam "de verão") e dobrou em dois. Fechou em cima com velcro, que segura o vira-vira da criança mas não impede que ela mesma abra tudo e saia de lá para ir ao banheiro, por exemplo.

Sorte, amiga :o)

Tina Lopes disse...

Haline, chuva só devia cair da meia-noite às seis. E tenho dito. Volte sempre ;)

Asnalfa, obrigadíssima! Essas olheiras são da foto, eu normalmente não tenho, não. Sei lá o que eu tinha feito (ou não) nesse dia aí. Quanto aos caldinhos e o chiquê da vibe européia, ah, eu gosto sim, mas como disse aí no post, isso é só parte do frio. Esse bem-bão do frio não vale o incômodo. Agora, quanto ao mau humor e cabelos brancos, querido, não posso fazer nada - tenho ambos e bastante. Finalmente: não gosto de fondue, mas compenso com sopas.

Cris, eu ouvi na Bandnews que aí no Rio fez 9º de manhã e vai ficar em 20º durante o dia. Pra mim também seria perfeito se ficasse assim.

Su, grande idéia a do saco de dormir. Vou tentar viabilizar. Apesar de que, sabe né, a madame tem agonia de ficar de pés presos. Tipo o George em hotéis, naquele episódio do Seinfeld (curte?). Os cremes não dão conta, vou ver como fica com hipoglós. Obrigada! Bjk.

Srta.T disse...

Como eu disse, me senti super culpada por gostar de frio com o final do seu post. Mas vou me justificar: sofro de enxaqueca, e um dos gatilhos das minhas crises é o calor excessivo (minha cidade natal é a porta do inferno). Logo, no frio fico superbem, sem dores de cabeça. E esse lance da elegância, posso usar boina... ahahahahahaha

Ah, tem um hipoglós novo, com óleo de amêndoas, que eu tô doida pra experimentar. Na boca eu uso Bepantol, tem a pomada e o líquido (que é ótimo pro cabelo também). Endosso o conselho da Suzana: uma boa pomada nos lábios dá conta. Aí durante o dia você usa o Bepantol líquido, que não aparece e dá pra usar com batom.

Bah, não concordei com o Asnalfa: gostei dessa tua foto nova, tá lindona, e não achei que tá com olheiras pesadas não. Aliás, quem não tem olheiras? Corretivo pra mim vai feito água, eu pareço uma coruja quando acordo.

lola aronovich disse...

Eu também odeio o frio, Tina! Aliás, estava viajando, e passei pela sua cidade gelada hoje de madrugada/manhã. Que horror! Horrível, horrível esse clima. Vi montes de pessoas de luvas, cachecol e gorrinho. A gente no Brasil não está preparada pra um frio desses. É isso mesmo que vc falou.
Eu quero mudar pro nordeste, isso sim!

Rubão disse...

Fia, e eu que tive meu mió casaco roubado? E que vou pra Buenos Aires em pleno inverno? E que vou deixar pra comprar um novo só quando tiver aí no sul?
Até lá, haja sopa.

Ivan disse...

frio pra mim só aquele levinho, de outono. essa coisa que veio nos últimos dias também dispenso. quem gosta de viver no gelo é pinguim. até porque, como vc diz, a gente não tem infra pra isso por aqui. um amigo meu que mora em londres diz que passa mais frio aqui que lá, porque lá, tando dentro de casa pode estar o maior frio lá fora que vc fica de camiseta lá dentro com a calefação. aí até eu ia gostar de frio.

Renata disse...

eu também odeio frio! não gosto nem de friozinho como faz aqui no rio, nem de super frio como faz aí.

eu gosto de calor, de deixar meus braços e pernas de fora e de tomar suco de abacaxi bem gelado.

Patricia Scarpin disse...

Tina, como a Tata me senti culpadíssima ao ler o teu post, pois eu amo o frio - sempre curti, desde pequena, quando passava férias em SC (minha avó morou uma época perto de S. Joaquim, um frio da p...). E a casinha era bem simples, daquela com banheiro fora de casa, ai!

Eu adorei a idéia do saco de dormir, mas sou como a Nina - nem de meia consigo dormir.

Tina Lopes disse...

Srta. T., engraçado, quando eu tinha enxaqueca ela piorava no frio - acho que por causa da tensão. Boa dica, Bepantol líquido. Vou atrás, tks. A foto nem é tão nova, tem uns meses. E eu não sei usar corretivo!

Rubão, chega em B.A. e vai direto pra uma lojinha. Lá tem coisa muito melhor e mais barata que aqui. Daí vc fica chique, quentinho e com mais dinheiro pros vinhos.

Ivan, minha prima morava no Canadá e pegava menos trinta graus - e ficava de shortinho em casa, reza a lenda. Calefação.

Rê, é isso. Pernas de fora e abacaxis.

Pati, eu nem queria dar uma de consciência católica pra ninguém não, mas o frio me deixa muito triste. Ontem morreu um cara aqui de frio e eu não conseguia dormir pensando nisso. E como eu te disse, de férias, no feriado, sempre é legal um friozinho... duro é ter que acordar pro trabalho. Bjk.

paticca disse...

Entendo suas razões! Deve ser de lascar...
Também me comovo com as pessoas que estão na rua, animais, bêbados... Isso é duro. E nós, colocando nossas botas novas e casacos importados...
Também sinto isso aqui no verão, onde ligamos o ar refrigerado, mas quem tá na rua, morre de calor e sede!
Vou voltar mais vezes...
Bj!

Caminhante disse...

Assino embaixo de cada linha do texto. E digo mais: chego a sentir revolta no coração quando estou congelada e as pessoas me vem com essa história de clima europeu.