quinta-feira, 16 de junho de 2011

Meu escri





De volta pro meu home-office - a foto noturna não faz jus à paisagem gostosa de jardim do lado esquerdo (esquerdo? não sei - o da janela). Fui requisitada pela segunda vez por uma revista para fazer matéria gigante, que agora vai ser de capa. Não pagam o que seria satisfatório, mas é suficiente para eu não me sentir sem âncora na vida. Além disso, outros projetos vão sendo organizados. Colegas mandam meu currículo para outros colegas. A impressão é de que as coisas vão se ajeitar. E estou priorizando reportagem e redação, porque meu negócio é escrever, mesmo - juro que sou muito melhor nisso do que parece neste blog. Sou pau pra toda obra. Sofro um pouco mais com textos de Economia, deus me livre. Mas me viro. Estou numa situação super privilegiada: posso experimentar esse risco de viver sem vínculo empregatício porque tenho o marido pra dar suporte. Ele sabe que eu faria o mesmo em seu lugar. Nina está quicando de felicidades porque estou a sua disposição o tempo todo. Os dias passam rápido demais e eu preciso me disciplinar pra não procrastinar além do normal. Vou ao oftalmologista porque certamente preciso de óculos. As gatas brigam por baixo da mesa, disputando a cadeira que recebe o sol da tarde.

10 comentários:

Mari Biddle disse...

Eita, que fofo seu lugarzinho!

Eu não procrastinaria se tivesse lugar bonito para trabalhar. Juro. Não, tô mentindo na cara dura.

Vão aparecer milhões de trabalhos para ti. Tu vai ver!

Beijos,

Sheryda Lopes disse...

Inveja de vc! Quero muito conseguir fazer algumas matérias freela p revistas, tanto para complementar a renda como para ter o nome nas vitrines. Como vc consegue esses contatos?

Boa sorte, e muitos jobs p vc!

Caminhante disse...

Não sei o que dizer. Só dá vontade de dizer: Eeeeee! mas de uma maneira preguiçosa, igual caipira, sabe?

Rita disse...

Alegria alheia gigantesca, sabe. E eu, hein, que já adoro o jeito que você escreve aqui. Se você não me mostrar capa depois, fico de mal.

Beijo, sua linda.

(Fico não)

Rita

Anônimo disse...

a revista é online? nós dê o link pra gente ler a sua matéria Tina!! super curiosa pra ler,rs...não é só a Marjorie que escreve barbaridade tchê.
bjs
madoka

chaverdecomlimao disse...

Ah, que gostoso isso, mulher! Fazer o que gosta e perto de quem você gosta... Você é privilegiada! E queremos ler suas matérias, sim! Beijos!!!

Tina Lopes disse...

Mari, passei o dia travada. É sempre assim, no começo, depois me descabelo.

Sheryda, nem sei como te dizer como consigo os frilas, nem foram tantos assim - só 3 por enquanto, que não cobrem nem de longe o salário mensal. Mas todos me chegaram por indicações de quem conhece meu trabalho.

Caminhante, eeeeeeeeee

Rita, as matérias não entram no site da revista. Mas são chatas, de negócios, nem vale a pena.

Madoka, nem eu leio depois que sai, não vou fazer isso com vocês.

Chá verde com limão: não é que sou mesmo? =O

RICA disse...

quero de grátis :)

deniseescreve disse...

ah,aproveita, que nada é pra sempre. curta a filhota, o tempo, poder ser dona dele e de uma rotina mais flexível.
é o que todo mundo sonha.
=)

Silvia Falqueto disse...

oi, Tina.

Nossa, sua situação é tão parecida com a minha, me identifiquei com o post. Meninos por perto, gatos por perto, maridos segurando as pontas... E a procrastinação tentando a gente o tempo todo, aiaiai... Beijos e boa sorte pra nós!